segunda-feira, 8 de março de 2010

Os anos se passaram...





Quantas coisas já vivemos na escola?


Vamos compartilhar nossas memórias...

6 comentários:

  1. Hum...já vivi muitas coias, algumas boas e outras não tão boas, mas de alguma forma todos os momentos me ensinaram algo. Nesse sentido o sociólogo Dubet vem falando da experiência...já que essas são marcantes em minha trajetória o faço referência aqui! Mas, lembrei, agora, de um fato no ensino fundamental na segunda série. O dia 07 de setembro...quando minha professora nos ensinou a fazer espadas de jornal, isso mesmo, aprendemos a fazer espadas com jornal, algo que sei até hj, achou eu! Enfim, fizemos as espadas e saímos desfilando pela própria escola com chapéus e espadas de jornal gritando sobre a independência do Brasil com uma música, que essa sim lembrooooo até hj: "7 de semtembro data tão festiva foi a independência dessa terra tão querida. D. Pedro I com idéias mil tirou a espada e gritou viva o Brasil"! Pois eh, mais tarde descobriria que esse momento histórico era um ato político com influências e relações de poder que mudariam, a meu ver, para sempre o sentido da independência do nossoo país.

    ResponderExcluir
  2. Éramos alunas do curso Normal (formação de professoras) de um colégio Católico no Rio de Janeiro, um dia de pirraça pintamos as unhas das mãos e dos pés da virgem Maria de azul cintilante. A tarde, na hora do estágio, estava saindo da sala de aula com a turma do fundamental em fila quando um aluno viu as unhas pintadas da Virgem... Foi um escândalo! Eles queriam entender que vândalo tinha feito uma coisa daquelas. E eu e minhas colegas, normalistas, estagiárias, que fomos explicar às crianças que aquilo não se fazia, que só alguém muito mau podia ter feito isso... Pois é... não foi bonito!

    ResponderExcluir
  3. Wow, Sandra. kkkkk
    O sentido do nosso país também pode ter mudado, Luís, rs.
    Bem, peço licença para compartilhar memórias da escola enquanto mãe de aluna e professora de avaliação em curso de formação docente.
    Minha filha iniciou o 1º ano do fundamental este ano e na primeira reunião com os pais já fui avisada que haveria prova, teste e reprovação (se fosse o caso). Fiquei desesperada. Imaginando que minha filha que gosta tanto de escola e de aprender coisas novas, poderia converter-se a lógica da nota. Ok, paguei mico questionando a coordenadora. Ok, paguei mico alertando a professora. ok, paguei mico orientando minha filha. Porque o gosto dela pela aprendizagem continua intacto. O chato é que surgiu o gosto de exibir notas 10 pra todo mundo. "Que feio", expliquei pra ela, no estilo normalista culpada, rs. Graças a Deus, crescemos e amadurecemos. :)

    ResponderExcluir
  4. kkkkkk! Adorei Cassandra, e pensar que a sua filha agora vai ser CDF na turma! Isso é carma! Vai ter que encarar! bjs!!!!!

    ResponderExcluir
  5. Cassanda esse "que feio" foi ótimo!

    ResponderExcluir
  6. Hahaha Inspirei-me no "não foi bonito" da Sandra. rs Putz, mas são tantas as coisas que tneho que encarar depois que me "tornei mãe" e tantas as vezes que tenho que morder minha própria língua. Ok, tornar-se mãe é pagar mico, continuamente. Nada de fim do processo, é totalmente subjetivista rs.

    ResponderExcluir